quarta-feira, 20 de abril de 2011

Selva, a sobrevivência

Olá pessoal!

Eu sobrevivi! hauhauhauha Quase nem sou exagerada!

É, vou dizer uma coisa, não é nada fácil sobreviver na selva. Pelo menos foi em melhor do que eu esperava. Estava morrendo de medo desse treinamento. Uma pq não sabia exatamente o que iria acontecer, e outra... detesto mato! Acho que a natureza é linda! Muito linda mesmo, principalmente no Globo Repórter huhauhauhauha. Brincadeirinha eu só não preciso ficar tãããõ perto assim. Mas só a ideia de encontrar uma cobra, lembrar de tanto inseto, aranhas.... ai credo! Sou uma pessoa totalmente urbana. Passei quase um mês orando pra não chover, pensa na lama!!

No final das contas o dia estava perfeito (Glória a Deus por isso!!). Não tava nem calor, nem sol demais. Também não estava frio, nem chovendo. E por incrível que pareça não levei uma picadinha sequer! E olha que tinham muitos pernilongos lá. Parece mentira, hoje um pernilongo me picou 4 vezes aqui na minha casa... é cada uma viu huahuahuaha.

Enfim, vou resumir senão ninguém vai ler até o fim. Foi mais ou menos assim:

  • Caminhada na trilha (subida); 
  • Palestra inicial e apresentação dos instrutores (sentada numa posição nada confortável);
  • Aula de armadilhas e quais animais comer e como;
  • Aula de como fazer fogo, transporte de feridos e orientação por bússola;
  • Rastejo na lama (minha parte preferida #IroniaModeON, como se não bastasse fiz 2 vezes =/);
  • Galinha (matar, beber o sangue, depenar, tirar a pele e limpar por dentro. No meu caso só assistir.);
  • Descida da trilha;
  • Instruções sobre escorregadeiras e bote;
  • Instruções de sinalização (foguete pirotécnico diurno e noturno);
  • Combate ao fogo (classe B, com extintores de pó químico e CO2);
  • Casinha da fumaça (é muito ruim!); e por último, mas não menos importante
  • Marinharia (2 exercícios numa piscina BEM gelada).

Como eu disse não foi fácil. Ah! Nesse dia não se comeu nada. Fiquei sem comer e sem dormir. Tive que acordar as 2h da manhã e só fui dormir de novo meia noite. Obviamente não tinha banheiro, a gente se virou no matinho mesmo. Rastejamos na lama e pensa na sujeira. A minha calça foi pro lixo. Olha meu tênis como ficou.



Capinha e "gatilho" do foguete pirotécnico diurno. Minha primeira souvenir da aviação. Como disse o Sr. Salmeron (diretor da escola) "o primeiro foguete pirotécnico a gente nunca esquece".


Eu com o foguete já em funcionamento. Foto que foi publicada na Folha.com (http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/2681-treinamento-na-selva#foto-52791 ). Uma das únicas que eu tenho.

Tinha imprensa de outros lugares também. Que eu me lembro: Rede Record, Folha.com. Veja São Paulo. Chuiquérrimos! Só apareci nessa mesmo e pena que eu estava com roupa velha e cheia de barro huahahauhuahuahua

Até apróxima,

Bjoss

2 comentários:

Maybi disse...

Que interessante, bom saber dos detalhes e tudo mais..!
Agora vc já sabe sobreviver na selva ahahhahaa!

Karem disse...

beber o sangue?! sério mesmo?! eeeeewwww.

Só acredito que você sobreviveu pq te vi hj. rs

Que bom que você participou, gostou e compartilhou com as pessoas. Assim, quando eu começar o surso, já estarei preparada. :)